Trabalhadores podem invadir destilaria

Cerca de 400 ex-empregados da Destilaria Sobar S/A, Álcool e Derivados de Espírito Santo do Turvo, região da Média Sorocabana, ligada ao grupo Petrofort, poderão invadir a qualquer momento as instalações da empresa para pressionar sua diretoria a fazer os pagamentos de salários atrasados e indenizações. A ação estava marcada para esta terça-feira, mas acabou sendo frustrada depois que a destilaria impediu que os ônibus que transportam trabalhadores circulassem.A invasão da Destilaria Sobar está sendo apontada, pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fabricação do Álcool, Química e Farmacêuticas, de Ipaussu, José Carlos de Paulo, como última alternativa para forçar o cumprimento dos acordos trabalhistas celebrados pela empresa.Ele explicou que entre outubro e dezembro do ano passado, 400 trabalhadores foram demitidos e até hoje não receberam seus salários. Outros 180 empregados que continuam trabalhando na empresa também estão sem receber os meses de dezembro, 13º salário e janeiro, segundo o sindicalista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.