Trabalhe no verão sem sofrer com o calor das roupas

Estilista e coordenadora de estilo dão dicas para homens e mulheres ficarem elegantes e refrescados

Ítalo Reis, estadao.com.br

04 de fevereiro de 2010 | 14h43

 
 Selo-Verao
SÃO PAULO - Passar a temporada de verão na praia ou perto de uma piscina, vestido só com uma regata e bermudão ou um shortinho é uma delícia. Mas quem é que fica os três meses da estação de férias na sombra e água fresca? Antes mesmo de o calor acabar, muitas pessoas - daquelas que puderam fazer apenas uma pausa - já estão de volta ao trabalho e precisam suportar as roupas sociais - mais sóbrias, fechadas, comportadas e, claro, quentes.

 

Mas não precisa ser assim, principalmente com essa onda de calor que tem atingido alguns pontos do País, como o Rio Grande do Sul, São Paulo e o Rio. Com o desenvolvimento da tecnologia têxtil, tipos de tecidos, e roupas, mais leves, confortáveis e refrescantes não faltam nas lojas.

 

O estadao.com.br pegou dicas com dois fashionistas para os trabalhadores - tanto homens quanto mulheres - não derreterem neste verão: Diana Sternfeld, coordenadora de estilo da grife Lilla Ka, fala sobre roupas femininas (e um pouco sobre o universo masculino) e Sergio K, empresário e estilista da marca que leva seu nome, conta como os homens podem se vestir bem e não sofrerem com o calor (e dá uns pitacos na moda feminina).

 

Diferenciando

 

Camisas polo claras da Morfino e calça jeans escuros, com mocassim sem meias, da Sergio K. Fotos: Divulgação

Para os homens que não têm necessariamente de ir trabalhar com os ternos, Sergio diz que a opção é ir com uma calça chino e uma camisa polo de manga curta, sem apliques ou outros detalhes. As cores devem ser neutras, de preferência claras, como cáqui e azul. O tipo de tecido é unânime tanto para o estilista quanto para Diana: 100% algodão. Isso porque o algodão permite a passagem de ar e é mais confortável. Nos pés, par de mocassim sem meias para aliviar um pouco mais a temperatura.

 

Se durante o dia aparecer uma reunião, o homem pode colocar uma malha de linha no pescoço e ficar com um ar mais chique.

 

Uma boa escolha também é o uso de camisa com calça jeans comportada, sem lavagens e rasgados. Nos pés, um mocassim, um sapatênis ou um tênis de lona caem bem. Um blazer também deixa o homem com um ar mais chique e bem arrumado, principalmente para o ambiente de trabalho. Para Sergio, esse look deixa o homem com um ar "relaxado, mas bem vestido".

 

Blazer Mr. Kitsch e camisas TNG

Fotos: Tiago Queiroz/AE

No terno e gravata

 

Se a empresa não permite opção para o terno, o melhor é escolher peças mais leves e que não tenham tecido sintético, como o tradicional poliéster. De acordo com Diana, atualmente o desenvolvimento de tecidos tem facilitado a produção de paletós mais leves. Prefira os ternos de lã fria, que servem bem em qualquer estação e que, segundo ela, "dão elegância e não sufocam".

 

 

Dê preferência para peças em tons mais claros do que os habituais preto e azul marinho. Opções são o cinza e o grafite. A camisa pode ser de algodão egípcio, mais macio e fino. Nos pés, os sapatos são necessários, pois qualquer outro calçado não teria bom caimento. Na opinião de Sergio, esse look sempre pede o uso de gravata.

 

 

Liberdade feminina

 

Já as mulheres não tem muito o que falar: vestidos, saias e bermudas são as peças mais pedidas para o verão no trabalho. "Elas são privilegiadas", diz Sergio. Mas, mesmo assim, precisa se vestir bem, de uma maneira refrescante e sem parecer vulgar. O ideal, segundo Diana, é escolher saias e bermudas na altura dos joelhos ou até um palmo acima. Blusas podem ser de manga curta, sem decotes abusados e sem transparências. Os vestidos são boa pedida por serem peças únicas, confortáveis e refrescantes.

 

Tecidos texturizados vestem bem na parte de cima e alfaiataria ficam melhor em bermudas e saias. "A mulher não precisa perder a feminilidade para ser discreta", afirma Diana. As cores estão liberadas, desde que não sejam extremamente berrantes e nem muito escuras, para aliviar o calor. Para a coordenadora de estilo, o tipo de cor tem mais a ver com o tipo de corpo e personalidade da pessoa do que com o ambiente de trabalho. Estampas discretas e simples estão liberadas.

 

Acima, 'looks' refrescantes e elegantes: tons claros, tecidos leves e sandálias baixas.

Fotos: Felipe Rau/AE e Divulgação/Andrea Setton-Tatiana Ades (fundos branco) e Divulgação/Lilla Ka (fundos cinza)

 

Os assessórios podem ser bem simples, variando conforme o tipo de roupa que se está usando. Sapatos e sandálias devem ser de salto médio ou baixo, que faz a mulher ficar confortável e, consequentemente, elegante. Sapatilhas também estão em alta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.