Trabalho de remoção de terra na Dutra deve durar 2 dias

Geólogo deve ir ao local avaliar o terreno e se novos procedimentos de remoção são necessários

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

23 de fevereiro de 2010 | 08h51

Tráfego está sendo feito em mão dupla, com uma faixa em cada sentido

 

SÃO PAULO - Os trabalhos de remoção da terra que deslizou na noite do último domingo, 21, na Rodovia Presidente Dutra, em Arujá, na grande São Paulo, devem demorar aproximadamente dois dias, segundo informações da concessionária NovaDutra. Enquanto a pista não é liberada totalmente, o tráfego está sendo feito em mão dupla, com uma faixa liberada em cada sentido.

 

Segundo a NovaDutra, um geólogo da empresa deve comparecer ao local na manhã desta terça-feira, 23, na altura do km 197, para avaliar o andamento da desobstrução da via. Ele fará uma nova avaliação do terreno e definir se haverá mudanças nos procedimentos da remoção da terra. Uma nova vistoria deve ser feita antes da liberação total da rodovia, segundo a concessionária.

 

No local, o tráfego já vinha sendo realizado em mão dupla, entre o km 196 e o km 199, desde o dia 31 de janeiro, quando uma parte da pista, no sentido Rio de Janeiro, desabou causando a primeira interdição parcial.

Mais conteúdo sobre:
DutradeslizamentoSão PauloRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.