Trabalho explica crescimento, diz dono da SBS

O dono da SBS Special Book Services, José Vicente, admitiu saber das ligações de Celso dos Santos da Fonseca com o ministro Antonio Palocci, mas negou qualquer influência desse fato no crescimento de vendas desde 2008. "Ele é amigo do Palocci há mais de 30 anos", justificou.

Leandro Colon, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2011 | 00h00

"O crescimento é consequência do trabalho da SBS desde 2007, com investimentos na nossa rede de varejo em todo o País. Para viabilizar o investimento, decidimos ampliar as vendas dos livros de idiomas, em que somos líderes de mercado, e entramos na área de livros universitários e de pesquisa", disse Vicente. "O Celso não ajudou porque as licitações são pelo computador, pelo melhor preço. Parte das compras ocorre em pregões eletrônicos."

Antes de ir para o Finep, trabalhar na SBS e administrar a Projeto, Fonseca foi diretor no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), no primeiro governo Lula, quando Glauco Arbix presidia o órgão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.