Traficante brasileira é presa em Portugal

Policiais europeus, em trabalho conjunto com a Polícia Federal brasileira, detiveram uma brasileira que falsificou a própria certidão de óbito para continuar fazendo tráfico de drogas internacional, com uma nova identidade. Sônia Helena Soares de Mello White foi presa nesta quarta-feira em Portugal, para onde transportava cocaína. Com a prisão da brasileira, a polícia descobriu que a quadrilha, supostamente desmantelada e que já contou com militares da Força Aérea Brasileira (FAB), continua agindo por meio de suas ramificações, afirma matéria publicada pelo jornal O GloboO coronel Paulo Sérgio Pereira de Oliveira foi detido em abril de 1999, acusado de embarcar em um avião da FAB com 33 quilos de cocaína. Ele fazia parte da quadrilha comandada pelo norte-americano Jonh Michael White, detido no Rio de Janeiro. A mulher do traficante, a brasileira Sônia Helena, deu continuidade ao tráfico e foi detida ontem em Lisboa justamente quando iria entregar 32,5 quilos de cocaína a dois espanhóis.Sônia já havia sido condenada a oito anos de prisão no Brasil por produzir crack no Estado do Rio Grande do Sul. Mas a Justiça procurou a acusada somente até 2001, quando os advogados apresentaram à polícia uma certidão de óbito falsa, simulando a morte da cliente. Segundo o documento, o corpo de Sônia teria sido enterrado em um cemitério em Niterói (RJ).Na época, os juizes aceitaram o documento e a pena da traficante foi extinta. Agora a Polícia Federal investiga a ligação dos dois espanhóis, para os quais a traficante iria entregar a cocaína.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.