Traficante é achado em cobertura do Rio e mais 7 são presos

Greg é considerado o principal fornecedor de drogas sintéticas para a classe média da zona sul carioca

Marcelo Auler, de O Estado de S. Paulo,

11 Fevereiro 2009 | 10h08

Um dos principais fornecedores de drogas para a classe média da zona sul carioca foi preso na manhã desta quarta-feira, 11, na zona sul do Rio. Henrique Dorneles Forni, conhecido como Greg, está preso na Superintendência da Policia Federal do Rio de Janeiro. Ele é um dos 70 alvos da Operação Nocaute, desencadeada na manhã desta quarta, junto com a Operação Trilha. Ao todo, oito pessoas já foram presas nesta manhã. A PF busca 70 pessoas envolvidas no tráfico de entorpecentes, em especial drogas sintéticas, como LSD e ecstasy.   Veja também:  PF busca envolvidos com tráfico em bairros nobres do Rio   Mais de 200 policiais do Rio, em um total de 300 policiais federais, participam das operações denominadas Nocaute e Trilha Albis. A maioria das prisões será no Rio. Em Santa Catarina serão cumpridos oito mandados de prisão, em Brasília serão dois e haverá prisões também em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco.   Greg é considerado um dos principais fornecedores da classe média da zona sul carioca, atendendo inclusive jornalistas e artistas de televisão. Os envolvidos caíram no grampo da Policia Federal, autorizado judicialmente. No entanto, por serem apenas usuários, não serão alvos dos policiais. O traficante reside em uma cobertura em um prédio de classe alta, no prédio Lagoa Azul, na Avenida Henrique Dodsworth, no Corte do Cantagalo, entre a Lagoa Rodrigo de Freitas e Copacabana.   Embora ele tenha sido visto entrando no prédio na noite da terça, a PF não encontrou Greg em sua casa na manhã desta quarta. Foi pedido reforço, o edifício foi cercado e fechado, e nenhum carro saía sem ser revistado. O traficante foi encontrado em uma outra cobertura, depois de passar por outros dois apartamentos no condomínio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.