Traficante é morto em confronto no Morro de São Carlos

Mais um traficante morreu no segundo dia consecutivo de confrontos no Morro do São Carlos, na zona norte do Rio. Criminosos de uma quadrilha rival tentaram tomar pontos de venda de drogas na favela na manhã de segunda-feira, 10, e houve intensa troca de tiros, que deixou um morto. O morro está em guerra desde a morte do chefe do tráfico Gilson Ramos da Silva, o Aritana, no último dia 17.Na favela do Muquiço, também na zona norte, policiais apreenderam nove granadas de fabricação caseira. Dois foram presos. Em Duque de Caxias, um traficante morreu após atirar uma granada contra um carro da Polícia Militar.Situação tensaA situação voltou a ficar tensa no Morro do São Carlos na manhã desta terça, 11. Policiais do 1.º Batalhão (Estácio) receberam denúncias de que havia homens armados circulando pela Rua Campos da Paz. Quando os policiais chegaram ao morro, houve intensa troca de tiros. Um homem foi baleado com tiros de fuzil e morreu no Hospital Souza Aguiar. Ele não foi identificado. A polícia apreendeu um fuzil. Não houve novos confrontos na parte da tarde.Na manhã de segunda-feira, os moradores viveram momentos de pânico por causa do tiroteio entre os traficantes rivais. A polícia ocupou os acessos do morro, carros ficaram perfurados por balas de fuzil e três granadas foram encontradas nas vielas. Os criminosos abordaram motoristas e fugiram da favela nos carros roubados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.