Traficante explorava sexualmente menina de 11 anos no Pará

Menina morava com José Gaspar da Silva havia três meses na casa do traficante e foi entregue à mãe

Carlos Mendes, de O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2008 | 19h44

Uma menina 11 anos era explorada sexualmente e obrigada a consumir drogas por um traficante que está preso desde terça-feira na delegacia policial de Curionópolis, no sudeste do Pará. O maranhense José Gaspar da Silva, 46 anos, conhecido por Zezinho, deve ser transferido para a penitenciária Mariano Antunes, em Marabá, onde responderá por tráfico de drogas, posse ilegal de armas e munição, além de exploração sexual de adolescente, segundo informou ao Estado o delegado Eloy Fernandes Nunes.  Nunes disse que a menina morava havia três meses na casa do traficante e foi entregue à mãe, residente no povoado Serra Pelada, onde também reside o acusado. "Ela contou que não sabia que a filha vivia com o traficante, embora no povoado todos se conheçam", contou o delegado. O Conselho Tutelar de Curionópolis acompanha o caso e já mandou uma assistente social à residência da menor para investigar como é a relação da garota com a família.  Ao ser preso, Silva disse que a menina foi morar com ele de livre e espontânea vontade, acrescentando que dava a ela alimentos e presentes. A polícia não acreditou na história e recebeu informações de que o traficante alicia menores para fazer a distribuição de drogas em Serra Pelada. A menina afirmou em depoimento que mantinha relações sexuais com Silva, acusando-o de também obrigá-la a fumar maconha e crack. O traficante admitiu que dava drogas a garota, mas alegou que só o fazia "quando ela muito insistia".  O delegado informou que na casa de Silva os policiais apreenderam 45 pedras de crack, 80 gramas de maconha, uma espingarda calibre 20 com munição, sete facas; um punhal, duas tesouras, e dois alicates. Também foram apreendidos mais de 100 reais em dinheiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.