Traficante mexicano é preso ao tentar embarcar para ver jogo

Procurado pela Justiça no México e nos EUA foi pego no Aeroporto do Galeão, no Rio, e tinha ingressos para partida contra o Brasil

Tiago Rogero, O Estado de S. Paulo

17 de junho de 2014 | 08h57

RIO - Um traficante mexicano procurado pela Justiça no México e nos Estados Unidos foi preso noite desta segunda-feira, 16, pela Polícia Federal brasileira no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro, quando tentava embarcar para Fortaleza.

Procurado por tráfico de metanfetaminas, o mexicano, que não deve o nome divulgado, estava com ingresso para assistir ao jogo entre Brasil e México, às 16h desta terça-feira, 17, no Castelão.

Segundo a Polícia Federal, o homem, de 49 anos, chegou ao Brasil no último dia 11, um dia antes da abertura da Copa, por Foz de Iguaçu, "via terrestre, procedente da Argentina". 

"Como constava na difusão vermelha da Interpol, o governo dos Estados Unidos tão logo foi informado da presença de um procurado de sua justiça, ingressou com pedido de extradição no Supremo Tribunal Federal (STF)", informou a PF no Rio, em nota.

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, decretou a prisão preventiva do traficante, e tiveram início as buscas. Agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF no Rio localizaram o traficante hospedado num hotel na zona sul do Rio, com sua esposa e dois filhos, de 29 e 17 anos. Ele foi preso ao tentar embarcar no voo JJ 3254 para Fortaleza, das 23h50, no Aeroporto Tom Jobim. De acordo com a PF, ele ficará preso até o término do processo de extradição no STF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.