Silvia Izquierdo/AP
Silvia Izquierdo/AP

Traficante morava em mansão cercada por barracos

Sandro Luiz de Paula Amorim, o Peixe, é um dos cinco traficantes presos na última quarta-feira, quando tentavam escapar da Rocinha escoltados por três policiais civis e dois policiais militares

Alfredo Junqueira, da sucursal do Rio de Janeiro,

13 Novembro 2011 | 09h48

O Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) descobriu na manhã deste domingo, 13, a casa de Sandro Luiz de Paula Amorim, o Peixe, um dos cinco traficantes presos na última quarta-feira, quando tentavam escapar da Rocinha escoltados por três policiais civis e dois policiais militares. A mansão de três andares está repleta de equipamentos novos e caros. Fica cercada por barracos e casas humildes na cercanias da Rua 2, no alto da comunidade.

Ex-chefe do tráfico de drogas do Complexo de São Carlos, no centro do Rio, Peixe tinha piscina, equipamentos de musculação, churrasqueira, um aquário com mais de dez peixes, cozinha completa (com eletrodomésticos em inox) e equipamentos de TV e vídeo de última geração. No quarto há uma banheira de hidromassagem, ar-codicionado e muita bebida alcoólica.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.