Traficante pode ser autor do atentado à prefeitura do Rio

O titular da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), delegado Ricardo Hallack, informou que a polícia investiga a hipótese de o atentado contra a sede administrativa da Prefeitura do Rio ter sido executado pelo traficante conhecido como Thiago da Mineira, que atua no Morro da Mineira, zona norte da cidade. "Recebemos uma denúncia anônima e estamos investigando todo o leque de possibilidades. Nenhuma hipótese foi descartada", disse. Ele afirmou, porém que a população "não está consciente de sua responsabilidade em testemunhar os fatos".A inspetora da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), Marina Magessi, disse hoje que Thiago da Mineira é de "segundo ou terceiro escalão" na hierarquia do tráfico no morro. As investigações sobre o atentado estão concentradas na 6.ª Delegacia de Polícia, na Cidade Nova. "Ainda não temos definição da hipótese real. Qualquer possibilidade levantada vamos investigar", afirmou o chefe de Polícia Civil, delegado Zaqueu Teixeira. Segundo ele, a polícia está periciando as cápsulas encontradas após o atentado e a granada não detonada para rastrear o origem das peças.Questionado sobre as investigações em relação ao atentado ocorrido em maio contra a Secretaria de Direitos Humanos, o titular da Draco informou que um criminoso que seria ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC) foi preso em São Paulo. "O suspeito foi preso com o cruzamento de informações das polícias de São Paulo e do Rio. Ele estava no Rio no dia do fato. É prematuro dizer o nome."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.