Traficantes e PMs trocam tiros; menino é ferido por bala perdida

Lucas Fabiano Amaral Freire da Silva, de 2 anos, foi atingido por uma bala perdida na cabeça, na Favela de Manguinhos, zona norte do Rio, na quinta-feira à noite. A Polícia Militar informou que os traficantes locais são os responsáveis pelo tiro que acertou a criança. Os moradores, no entanto, acusam os policiais militares do 22.º Batalhão (Maré) de terem entrado na favela atirando. Ninguém foi preso. Segundo os PMs, uma equipe foi a Manguinhos prender uma quadrilha que estaria roubando carros e pedestres na Rua Leopoldo Bulhões. Ao chegar lá, foram recebidos a tiros. O menino, que estava com o pai Luciano Freire em uma lanchonete perto do tiroteio, foi ferido na cabeça. Lucas está internado na Pediatria do Hospital Salgado Filho, no Méier, na zona norte, e não corre risco de morte, informou a Secretaria municipal de Saúde. Ele foi submetido a cirurgia para retirada da bala e não ficará com seqüelas.

Agencia Estado,

24 Fevereiro 2006 | 19h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.