Traficantes fazem refém e matam em Minas

O mecânico Edílson César das Neves, 43 anos, foi morto, na tarde deste domingo, ao tentar resgatar sua mulher, a dona-de-casa Valéria Pereira das Neves, 35 anos, tomada como refém por três traficantes que fugiam da Polícia Militar. O crime aconteceu no restaurante e "pesque-pague" Peixe no Anzol, localizado na rodovia MG-424, entre os municípios de Matozinhos e Pedro Leopoldo, distantes cerca de 30 quilômetros de Belo Horizonte.Por volta das 14h, moradores do bairro da Lua, em Matozinhos, chamaram a PM devido à presença de três jovens que estariam vendendo drogas na região e ameaçando alguns moradores. Quando a polícia chegou ao local, Claudinei Lopes, 22 anos, o Salsicha; Adriano da Luz Pereira, 22 anos, o Baixinho; e Wagner Viana Gomes, 20 anos, o Waguinho, armados com revólveres, trocaram tiros com os policiais e fugiram, a pé, para o pesque-pague, que fica na saída do bairro da Lua.Chegando lá, tentaram roubar o carro de Edílson, que passava a tarde no restaurante com a mulher e a filha de 4 anos. Porém, os traficantes não sabiam dirigir e obrigaram Valéria a entrar no carro. Mas a dona-de-casa também não sabia dirigir. O marido de Valéria, Edílson, que estava a poucos metros do carro do casal, partiu para cima dos traficantes, tentando resgatar a esposa. Foi quando Claudinei disparou contra o peito do mecânico, que morreu no local.A polícia passou a trocar tiros com os traficantes e acertou Claudinei, que foi levado para o hospital de pronto-socorro João XXIII e está na unidade de politraumatismo, em estado grave. Os outros dois traficantes, Waguinho e Baixinho, foram rendidos e presos pela polícia. Valéria - em estado de choque - e sua filha, que passa bem, estão sob observação médica.

Agencia Estado,

21 de outubro de 2001 | 20h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.