Traficantes incendeiam dois ônibus no RJ

Traficantes puseram fogo em dois ônibus nesta tarde, nas proximidades de uma favela, na zona norte do Rio, em represália à operação de policiais militares, no local, durante a madrugada. Na ação da PM, houve troca de tiros e três moradores da favela morreram - eles seriam supostamente traficantes. A área do distúrbio fica no bairro de Barros Filho. Por ordem dos traficantes, o comércio local não abriu pela manhã, antes mesmo da destruição dos dois ônibus, da Viação Vila Real. Embora a PM ocupasse a favela desde o amanhecer, não conseguiu evitar os dois incêndios - um deles ocorreu na Avenida Brasil, a 500 metros da favela. Passageiros foram retirados do veículo, que virou sucata em poucos minutos. Por precaução, as outras linhas de ônibus que costumam passar pela área tiveram o itinerário alterado. O fogo na Avenida Brasil, uma das vias mais importantes da cidade, atingiu a rede elétrica, e parte do bairro de Barros Filho ficou sem luz durante todo o dia. De acordo com testemunhas, houve muita correria e desespero entre moradores e passageiros.A Secretaria de Segurança do Estado reforçou o policiamento ao redor do bairro, temendo novas investidas dos traficantes. Os três moradores mortos no tiroteio foram André da Silva Gonçalves, Anderson Santos de Oliveira e Arlindo Freitas Filho. O 9º Batalhão da PM, responsável pelo patrulhamento da área, é conhecido como o mais violento do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.