Traficantes presas com 20 quilos de cocaína escondidos em calcinhas

Onze brasileiras que integram uma quadrilha internacional de tráfico de drogas foram presas, segunda-feira, em Guarulhos, na Grande São Paulo, por agentes da Polícia Federal que vinham investigando há vários dias o bando. Dez delas eram "mulas", contratadas para transportar cocaína para a Europa, e a outra integrante é a responsável pelo agenciamento.As cinco primeiras foram presas após realizar o check-in no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos. Elas pretendiam viajar para Madri, na Espanha, levando 10 quilos de cocaína escondidos nas calcinhas e na genitália. Policiais federais, que já investigavam a existência da quadrilha, suspeitaram do grupo e decidiram averiguar, quando encontraram a droga.As cinco mulheres chegaram ao aeroporto em um táxi, que foi seguido por um dos policiais até o Hotel Panamby, na Rodovia Presidente Dutra, em GuarulhosEm um dos quartos do hotel foram presas outras seis mulheres, sendo que cinco delas embarcariam no mesmo vôo para Madri, levando mais cocaína.No local foram apreendidos outros 10,260 quilos do entorpecente.Na delegacia da Polícia Federal em Cumbica, cinco das criminosas foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas; as demais, por associação para o tráfico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.