Traficantes promovem protesto em favela do Rio

Cinco ônibus foram incendiados em manifestação promovida, segundo a polícia, por traficantes de drogas da Favela do Rebu, em Senador Camará, zona oeste do Rio, nesta sexta-feira de manhã.Moradores da favela contaram que os passageiros dos ônibus foram roubados por bandidos da facção criminosa Terceiro Comando (TC), que domina o tráfico de drogas no local, antes de serem retirados à força dos coletivos.O protesto teria sido motivado pela morte de um membro da quadrilha local durante tiroteio com PMs.Apontado pela polícia como um dos líderes do TC na favela e considerado responsável pelo ataque ao posto policial da favela na semana passada, quando duas granadas foram lançadas no local, ferindo um policial e destruindo dois carros da PM , Carlos Henrique Fonseca, de 25 anos, morreu em troca de tiros ocorrida por volta das 3 horas. Outras dois corpos, não identificados, foram encontrados.No início da manhã desta sexta, um grupo de dez homens armados com fuzis, metralhadoras, paus e pedras, de acordo com a PM, começou a depredar os ônibus, na Avenida Santa Cruz e na Praça Iguatama, e depois atearam fogo aos veículos.Ninguém ficou ferido pelas chamas. Os motoristas de ônibus que normalmente circulam pela área tiveram de mudar o itinerário para fugir do grupo.Durante a operação na favela, na madrugada, foram apreendidas 1.100 trouxinhas de maconha, uma granada, um revólver calibre 38 e uma pistola calibre 45.O comandante do 14º Batalhão da PM (Bangu), coronel Roberto Penteado, mandou reforço de mais de cem policiais para o local. Ninguém foi preso. Segundo Penteado, ?a guerra entre traficantes na região é intensa, mas as operações da PM são constantes.?Com medo dos bandidos, os moradores da Favela do Rebu preferiram ficar dentro de casa nesta sexta-feira pela manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.