Traficantes teriam deixado bilhetes em lojas do Rio

Traficantes teriam colado durante a madrugada cartazes nas portas das lojas de Madureira determinando o fechamento do comércio na região e ameaçando quem desrespeitasse suas ordens. Os avisos, escritos a mão em folhas de caderno, estavam assinados com as siglas do Comando Vermelho (CV) e do Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo. "Mantenha as portas fechadas ou haverá represálias. CV e PCC."No início da manhã, policiais militares que passaram a fazer patrulha na Avenida Edgard Romero, a principal do bairro, arrancaram os cartazes das portas das lojas. Até o Mercadão de Madureira, tradicional centro comercial da zona norte da cidade, cerrou as portas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.