AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Traineira afunda no Rio. Há cinco desaparecidos

Uma frente fria que se aproxima do Rio, vinda de São Paulo, provocou rajadas de vento de até 80 quilômetros por hora na manhã de hoje. Uma traineira que levava pescadores amadores para a Ilha da Madeira afundou próximo ao Porto de Sepetiba, na Baixada Fluminense. O acidente ocorreu entre 10 e 11 horas, mas somente por volta das 15 horas um dos pescadores conseguiu sair do mar e pedir ajuda. Uma lancha e um helicóptero dos bombeiros fizeram buscas na área, mas até o fim da tarde cinco pessoas - quatro pescadores e o mestre da embarcação - permaneciam desaparecidas. O Aeroporto Santos Dumont não chegou a fechar, mas um vôo vindo de São Paulo teve de pousar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador (zona norte).A ventania começou por volta das 10 horas, surpreendendo quem estava no mar. Na Baía de Guanabara, um barco a motor virou e quatro pessoas foram resgatadas por pescadores e atendidas por uma ambulância do Corpo de Bombeiros. Perto dali, o veleiro Tempos, de 45 pés, se soltou das amarras e chocou-se contra as pedras, na Praia de Botafogo. Nas Ilhas Tijucas, a 1,5 quilômetro da Praia da Barra, oito pessoas que faziam um passeio tiveram de ser resgatadas pela lancha de pescadores, já que não havia condições de elas voltarem."O helicóptero dos Bombeiros não podia levantar vôo e tivemos de contar com a ajuda de pescadores. Alguns mestres de embarcações priorizam o dinheiro, ignoram os avisos meteorológicos e acabam colocando a vida dos passageiros em risco", criticou o coordenador das Unidades Especiais do Corpo de Bombeiros, coronel Marcos Silva. De acordo com Silva, 35 árvores caíram, interrompendo vias. No Alto da Boa Vista, um barraco foi parcialmente destruído por um pé de ameixa. Não houve vítimas. Próximo à residência oficial do prefeito Cesar Maia, um ficus de 20 metros caiu, interditando a Estrada da Gávea Pequena por duas horas.A ventania também mudou a paisagem das praias da orla, que ficaram vazias em pleno domingo de sol. "O vento quebrou todas as minhas barracas e não consegui alugar uma cadeira sequer", reclamava José Antônio de Souza, de 42 anos, que há 20 aluga barracas e cadeiras de praias há 20 anos em Ipanema. O serviço de previsão do tempo do Centro de Hidrografia da Marinha informou que a temperatura deve cair amanhã no Rio, quando a frente fria deve passar por sobre a cidade. Há previsão de pancadas de chuva, rajadas de vento e trovoadas à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.