Trajetória de Ruy Mesquita é premiada

Homenageado, diretor de Opinião do Grupo Estado destaca luta do jornal pela democracia

, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2010 | 00h00

A Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap) concedeu ontem ao diretor de Opinião do Grupo Estado, Ruy Mesquita, o Prêmio Abap/Ícones da Comunicação na categoria Liberdade, no jantar oficial de abertura do 7.º Encontro Brasileiro de Agências de Publicidade (Ebap), no Palácio das Laranjeiras, no Rio. Em seu discurso, lido na solenidade por seu filho, o jornalista Fernão Lara Mesquita, membro do Conselho de Administração do Grupo Estado, Ruy Mesquita destacou a combatividade do jornal em defesa da democracia.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifUma história de lutas por liberdade e democracia

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifLeia a íntegra do discurso de Ruy Mesquita

"Nestes 135 anos, tendo participado ativamente de todos os movimentos políticos que o País viveu, O Estado de S. Paulo tem sido identificado por todos os governos por que o País passou, aí incluídos especialmente os que ajudou a constituir, como o seu mais incômodo opositor", afirmou (leia abaixo íntegra do discurso). "Colecionou intervenções, atentados e atos de censura de representantes de todos os quadrantes do espectro ideológico. Arrancou de prisões e acolheu em sua redação fugitivos de todos os regimes."

Em entrevista ao Estado o presidente da Abap, Luiz Lara, citou a censura judicial imposta ao jornal, que o impede divulgar informações sobre a Operação Boi Barrica, na qual a Polícia Federal investigou o empresário Fernando Sarney. E lembrou que o Estado já enfrentou a censura nos anos 30 e 70: "Mas o jornal segue acreditando em um compromisso. É mais do que um alicerce da liberdade de imprensa. Fez da liberdade de imprensa uma crença sua."

O Ícones da Comunicação também foi concedido ao vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho (Conteúdo), e ao presidente do Conselho de Administração da Editora Abril, Roberto Civita (Inovação).

Ao discursar, João Roberto relembrou a trajetória do pai, fundador das Organizações Globo, já falecido. "Entendo este prêmio como uma homenagem a Roberto Marinho. Era um obstinado pela qualidade, um chefe exigente, formador de gente fantástico", disse.

Já Roberto Civita, ao abordar o tema pelo qual foi premiado - inovação - expressou preocupação com as rápidas mudanças no mundo da comunicação. "Neste momento, o que nos interessa é a inovação que está por vir. O que fazer diante da inovação digital que não para de vir ao nosso meio? A resposta está em seguir nos reinventando."

Eleitores. Cerca de 80 pessoas participaram da votação que concedeu os prêmios. O colégio eleitoral contou com presidentes de 35 associações do Fórum da Indústria de Comunicação - como a Associação Nacional de Jornais (ANJ)e a Associação Brasileira de Empresas de Rádio e Televisão (Abert) -, pelos membros do Conselho Superior da Abap e também por seu Conselho de Ética, integrado por representantes da sociedade civil. Com 60 anos completados em 2010, a Abap concedeu o prêmio pela primeira vez este ano para, segundo Lara, reforçar os valores nos quais acredita.

Ele manifestou preocupação com projetos que estão sendo discutidos no Congresso para tentar proibir publicidade em vários setores. Lara destacou que o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Contar) funciona com eficiência há 30 anos.

Definições

RUY MESQUITA

DIRETOR DE OPINIÃO DO "ESTADO"

"Os espíritos autoritários não odeiam apenas os veículos do conhecimento. Odeiam o próprio conhecimento. E não é por acaso."

"A dúvida, cada vez mais, é senhora. E essa ausência de certezas é o pressuposto da liberdade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.