Trânsito piora no final da tarde de sexta

Como já era previsto, o trânsito nas estradas piorou no final da tarde desta sexta-feira. O tráfego ficou lento para a descida na serra no trecho de planalto do Sistema Anchieta-Imigrantes. Na rodovia dos Imigrantes, o motorista precisava reduzir a velocidade entre os quilômetros 12, na entrada do Sistema, e 32, no pedágio. Na via Anchieta, o trânsito estava lento entre os quilômetros 22 e 36.Entre as 15h30 e as 16h30, a concessionária registrou a passagem de 7.233 veículos pelos pedágios das rodovias Anchieta-Imigrantes em direção ao litoral. Desde a zero hora de terça-feira, quando teve início a contagem de veículos para o Ano Novo, 392 mil veículos viajaram em direção ao litoral.A visibilidade continuava prejudicada no topo da serra e chegou a 250 metros no ponto mais crítico. A concessionária recomendou aos usuários que respeitem o limite de velocidade e a sinalização existente no local.Desde o início da manhã desta sexta-feira, o Sistema Anchieta-Imigrantes operava no esquema 7x3. A descida é feita pelas duas faixas da pista sul e pelas duas faixas da pista norte da Via Anchieta e pelas três faixas da pista sul da Rodovia dos Imigrantes, e a subida, pelas três faixas da pista norte da Rodovia dos Imigrantes. O Sistema Anchieta-Imigrantes é formado pelas rodovias Anchieta, dos Imigrantes, Padre Manoel da Nóbrega, dos quilômetros 270 ao 292 (Praia Grande), e Cônego Domênico Rangoni (ex Piaçaguera-Guarujá).Na Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, dois acidentes causavam tráfego pesado. Às 16h16, um veículo de passeio bateu no quilômetro 33 da rodovia, em Cachoeira Paulista. Uma faixa da pista foi interditada por 30 minutos e provocou lentidão do quilômetro 34 ao 35.Pouco depois, às 16h20, outro veículo de passeio colidiu no quilômetro 161 da Dutra, região de Jacareí. Uma vítima com ferimentos leves foi encaminhada ao PS Jacareí. Uma faixa da via foi interditada por 15 minutos e resultou em congestionamento do quilômetro 161 ao 164. No trecho Rio de Janeiro da Dutra, havia tráfego com paradas na pista expressa do quilômetro 173 e 176, em Belford Roxo, por conta do excesso de veículos.Tranqüilidade na CapitalEnquanto o tráfego é pesado nas estradas do Estado de São Paulo, as ruas e avenidas da capital têm movimento bem tranqüilo na tarde desta sexta. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), às 17 horas, havia 13 quilômetros de lentidão na cidade, índice bem inferior a média de 116 quilômetros para o horário. O pior ponto de congestionamento era na Avenida dos Bandeirantes, onde havia 7,1 quilômetros com paradas na pista expressa, entre a Marginal Pinheiros e o Viaduto Aliomar Baleeiro, sentido Imigrantes.O único trecho de lentidão significativo nas Marginais era na Pinheiros. Eram registrados 2,7 quilômetros na pista expressa, próximo à Ponte Eusébio Matoso.AcidenteUm acidente envolvendo uma carreta e um veículo de passeio deixou duas pessoas gravemente feridas na pista oeste (sentido Cubatão) da rodovia Cônego Domenico Rangoni, em Cubatão. No choque, que ocorreu no quilômetros 270 por volta das 16 horas, os veículos pegaram fogo. Duas faixas foram bloqueadas no trecho. Viaturas da Ecovias e do Corpo de Bombeiros foram para o local para o resgate das vítimas e retirada dos veículos.CuidadosQuem segue para o interior pelas Rodovias Raposo Tavares e Castello Branco deve evitar viajar entre 16 e 22 horas desta sexta e entre 6 e 14 horas de sábado. Até o dia 31, estima-se que 300 mil veículos passem pelo sistema. A CET recomenda que os motoristas em direção a Raposo Tavares usem um acesso alternativo para evitar o trânsito no início da rodovia. O motorista pode seguir pela Marginal Pinheiros e pegar a Avenida Politécnica até o fim, no quilômetro 17 da Raposo Tavares.No Sistema Anhangüera-Bandeirantes, estima-se que o movimento seja de 400 mil veículos rumo ao interior até o dia 31. Os piores horários para a viagem, segundo a concessionária AutoBan, são entre 16 e 20 horas desta Sexta e 9 horas e meio-dia de sábado.Já as rodovias dos Tamoios (SP 99) e Oswaldo Cruz (SP 125), que vão do Vale do Paraíba para o Litoral Norte de São Paulo, a expectativa é de movimentação de 76 mil veículos desde quarta-feira até 2 de janeiro, conforme previsão do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Polícia Rodoviária Estadual.Na rodovia, que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, os motoristas devem ficar atentos para as obras de passagem de nível, no km 7, saída de São José dos Campos e na serra, entre os km 69 e 80, onde a velocidade deve ser reduzida, em função das curvas. Para quem tomar a Rodovia Oswaldo Cruz (SP 125), que vai de Taubaté a Ubatuba, o trecho mais problemático fica entre os km 70 e 77, onde as curvas e a declividade acentuada da serra exigem atenção e velocidade reduzida. Há também a possibilidade de ocorrência de neblina, à medida que se aproxima o início da noite ou com a redução da temperatura.A recomendação para os paulistanos que vão utilizar as rodovias federais é de que evitem viajar nos horário das 16 às 20 horas desta sexta-feira e das 9 às 14 horas deste sábado, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Não há uma estimativa de muito tráfego nas rodovias federais, pois elas não dão acesso direto às principais praias paulistanas.Atenção no litoralAlém de enfrentar possíveis congestionamentos nas estradas, os turistas que devem passar o final de ano nas praias do Litoral Norte também terão que ter paciência para enfrentar o mesmo problema nas áreas urbanas. O trecho da rodovia Rio-Santos, que corta a região, tem pelo menos 11 trechos problemáticos. Na balsa para Ilhabela os motoristas dispostos a pagar mais caro podem marcar hora, evitando filas de até três horas para a travessia. O serviço custa R$ 37,80 nos dias úteis e R$ 57,70 nos finais de semana e pode ser agendado pelo 0800-7045510, 24 horas por dia. Cerca de 20 mil veículos deverão fazer a travessia no período do réveillon, utilizando-se de seis embarcações que estarão de serviço.RetornoPara o retorno, a CET alerta aos motoristas que evitem o horário entre 14 e 22 horas de segunda e das 8 às 13 horas de terça. A companhia informa ainda que colocará guinchos em pontos estratégicos nos principais corredores de tráfego da cidade e nas proximidades das rodovias para facilitar eventuais remoções. A CET recomenda que os motoristas realizem uma vistoria completa no veículo antes de pegar a estrada, especialmente nos itens de segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.