Transmissão da energia de Itaipu deve ser normalizada até 3ª

Técnicos de Furnas Centrais Elétricas estimam que até terça-feira consigam reerguer as quatro torres que caíram no início da noite de sexta-feira no Oeste do Paraná por causa do temporal que atingiu a região. A queda das torres interrompeu a transmissão de energia em três das cinco linhas de transmissão e obrigou a hidrelétrica de Itaipu a reduzir a produção em 3 mil MW. No momento do acidente, ocorrido por volta das 19 horas, Itaipu produzia 10,1 mil MW. Esse nível de produção será mantido até o religamento das linhas, mas não irá prejudicar o abastecimento da região sudeste, principal cliente de Itaipu, segundo a direção da hidrelétrica. As torres danificadas estão a cerca de 150 quilômetros de Itaipu, entre Cascavel e Toledo.O temporal, acompanhado de ventos que chegaram a 90 quilômetros por hora e chuva de granizo, provocou estragos em várias cidades do Oeste do Paraná, principalmente em Cascavel, Palotina, Marechal Cândido Rondon, Lindoeste e Toledo. Em Cascavel, a Defesa Civil estima que pelo menos 900 casas foram destelhadas, mas não houve registro de feridos.O temporal durou cerca de 20 minutos e provocou o bloqueio da BR-277, principal via de acesso a Foz do Iguaçu. O trânsito na rodovia só foi normalizado neste sábado pela manhã.O sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) prevê chuvas em várias regiões do Estado neste domingo e geadas na madrugada de segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.