TRE mantém multa a Tripoli por propaganda antecipada

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo manteve a multa de R$ 21.282 aplicada pelo juiz Roberto Vallim Bellocchi ao deputado estadual Ricardo Tripoli (PSDB-SP), candidato a deputado federal, por publicidade eleitoral antecipada.De acordo com a decisão, anunciada na terça-feira, 8, a publicidade eleitoral, ocorrida em maio, consistiu na veiculação de um jornal intitulado Taubaté PSDB, que enalteceu Tripoli e divulgou a candidatura e plataforma partidária.A publicação referiu-se a ele como "companheiro competente e experiente". No julgamento, os juízes não conheceram o recurso apresentado pelo publicitário Fabiano Vanone, candidato a deputado estadual pelo PSDB, e pelo diretório municipal do partido da cidade do Vale do Paraíba (SP), que eram partes na mesma representação. Vanone e o diretório tinham sido multados com Tripoli em R$ 21.282. Pela legislação eleitoral, a publicidade somente é permitida a partir de 6 de julho do ano da respectiva eleição. O candidato pode recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Candidatura negadaNa mesma sessão, a juíza relatora Salette Nascimento negou o registro do comerciante Ailton José da Silva (PAN), candidato a deputado estadual. Na avaliação de Salette, Silva não preenche o requisito de quitação eleitoral porque não prestou as contas referentes às eleições de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.