TRE nega liminar e livra Tiririca de novo exame

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo rejeitou ontem, em votação unânime, liminares em dois mandados de segurança impetrados pelo promotor Maurício Lopes, que pretende submeter a novo exame de redação e leitura o palhaço Tiririca, eleito deputado pelo PR com 1,3 milhão de votos. O promotor quer a anulação da audiência do dia 11 por entender que a competência para o teste de alfabetização de Tiririca seria do TRE, não do juiz Aloisio Silveira, da 1.ª Zona Eleitoral. "É mais uma derrota do promotor", disse o advogado de Tiririca, Ricardo Vita Porto. "O procedimento do juiz eleitoral é correto."

, O Estado de S.Paulo

19 Novembro 2010 | 00h00

O promotor alega cerceamento da acusação. Para o juiz Flávio Yarshell, do TRE, "de comum entre a maior parte dos pedidos há a circunstância de que, em maior ou menor extensão, o que se pretende é adiantar juízos acerca da produção e valoração da prova no processo penal que está em curso no grau inferior".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.