Tremor de terra na Venezuela assusta moradores em Manaus

Alguns prédios mais altos de Manaus sofreram reflexos de um abalo sísmico que ocorreu no litoral da Venezuela, por volta do meio-dia desta sexta-feira, 29. De acordo com o superintendente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) Daniel Nava, o abalo sísmico de grau 6 na escala Richter foi sentido apenas como um reflexo em Manaus."Não tinha como atingir nem um ponto na escala porque estamos a mais de 2,5 mil quilômetros de distância do epicentro. Provavelmente em Boa Vista ((RR), onde não há prédios muito altos como em Manaus, que é mais próximo da Venezuela as pessoas tenham sentido algo mais forte, mas aqui nada que tenha durado mais que cinco segundos", afirmou Nava.A funcionária do Tribunal de Justiça do Amazonas, Luiza Medeiros, disse que estava no elevador do prédio quando sentiu o elevador tremer. "Fiquei em pânico, assim como outras pessoas no elevador, mas foram apenas alguns segundos", afirmou. Mesmo assim, os cerca de dois mil funcionários que estavam no prédio no momento do tremor foram para a calçada, onde ficaram por cerca de uma hora. O prédio, no bairro Aleixo, um dos mais altos de Manaus, é recém-inaugurado e tem 20 andares. Em um prédio residencial vizinho, de 25 andares, o síndico André Peres dos Santos afirmou que alguns moradores reclamaram de um leve tremor, mas não houve nenhum acidente.

Agencia Estado,

29 de setembro de 2006 | 15h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.