Trens e metrôs do Rio terão vagões exclusivos para mulheres

As mulheres terão direito de ocupar vagões específicos de trem e metrô nos horários de rush no Estado do Rio. Nesta quarta-feira, 8, Dia Internacional da Mulher, deputados aprovaram, em regime de urgência, o projeto de lei 3.168/06, do deputado Jorge Picciani (PMDB), que obriga as empresas a destinar vagões exclusivos para mulheres das 6 às 9 horas e das 17 às 20, horários de maior movimento. A governadora Rosinha Matheus terá 30 dias para sancionar a lei e as empresas outros 30 para cumpri-la.Em São Paulo, a proposta de vagões para mulheres foi testada na década de 90 nas estações de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), mas não deu certo devido à superlotação dos vagões. Os homens acabaram invadindo o espaço que seria destinado às mulheres.A implantação aconteceu em 1995 devido denúncias de assédio sexual dentro das composições. A CPTM colocou na época adesivos e cartazes para indicar quais vagões seriam destinados preferencialmente a mulheres, idosos e crianças e deficientes físicos. A empresa alegou que não poderia vetar a entrada de homens nos vagões devido artigo da Constituição que estabelece a igualdade de direitos. A idéia foi desativada em 1997.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.