Três bombas explodem em prédio no Rio

A primeira bomba que explodiu nesta quinta-feira no prédio da Previ e da Telefônica estava no sétimo andar, privativo da Telefônica, onde fica a diretoria da empresa. O síndico do prédio, Celso Caruso, confirmou que houve duas explosões, a primeira às 12h50 no sétimo andar, e a segunda, entre 30 e 40 minutos, na escada em direção ao subsolo. Funcionários do prédio comentam, contudo, que teria havido uma terceira explosão. Duas das ameaças de bomba no ano passado foram feitas à Telefônica. Não houve vítimas. Trabalham 3. 500 pessoas no prédio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.