Sejuc/RN/Divulgação
Sejuc/RN/Divulgação

Três detentos são assassinados a facadas no maior presídio do RN

Um quarto preso foi ferido; com o caso, são 19 mortos em penitenciárias no ano - desde o início da onda de violência no Estado, foram 107 ataques em 37 cidades

Monica Bernardes, Especial para o Estado

09 de agosto de 2016 | 09h59

RECIFE - Três detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, localizada no município de Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal, foram assassinados no início da manhã desta terça-feira, 9. Segundo a Coordenação de Administração Penitenciária (Coape), os presos teriam sido mortos a facadas por outros internos, no interior do Pavilhão 1, por volta das 6h30.  Um quarto detento foi ferido e recebe atendimento médico no interior da unidade. Alcaçuz é o maior presídio potiguar.

Os nomes das vítimas não foram divulgados. A direção da unidade aguarda a chegada da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para iniciar os trabalhos de investigação e do Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep) para periciar e remover os corpos.

Com mais essa ocorrência, o número de presos mortos nos presídios do Rio Grande do Norte sobe para 19 no ano. O último caso registrado foi em 21 de julho, quando um detento da Penitenciária de Alcaçuz foi encontrado enforcado em uma trave de futebol no Pavilhão 2 da unidade prisional.

Desde o último dia 28 de julho, quando foram instalados bloqueadores de sinal de celular na  Penitenciária Estadual de Parnamirim, o Estado vive uma onda de violência provocada por pela facção criminosa conhecida como Sindicato do Crime. Ao todo, já foram 107 ataques, em 37 cidades. 

Tudo o que sabemos sobre:
Rio Grande do NorteNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.