Três indiciados no inquérito do naufrágio do Tona Galea

Três pessoas foram indiciadas nesta sexta-feira no inquérito que investiga o naufrágio do Tona Galea, na Semana Santa, em Cabo Frio, Região dos Lagos. O engenheiro naval Cícero Augusto Viana, que assinou a reforma do barco, responderá por homicídio culposo e falsidade ideológica. Ele disse à polícia que não acompanhou as obras. O carpinteiro Marcelo de Oliveira, que reformou o Tona Galea, e o marítimo Norberto Guimarães, que é dono da embarcação e a pilotava no momento do acidente, são acusados de homicídio culposo. O naufrágio causou 15 mortes. O delegado José Omena, da 126ª Delegacia Policial, afirmou que a investigação está encerrada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.