Três jovens morrem durante operação da PM em morro no Rio

Três jovens, dois deles menores de idade, morreram na noite de ontem durante uma operação policial na favela do Boaçu, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Testemunhas acusam os policiais de serem os assassinos. João Carlos Raposo Moreira, de 19 anos, Luis Eduardo Sales, de 15, e Luciana Barbosa de Freitas Reis, de 13, estavam conversando no portão de uma casa quando foram baleados. Policiais disseram que foram até o Boaçu seguindo uma denúncia anônima de que traficantes estariam embalando drogas naquele momento em outro ponto da favela. Recebidos a tiros por um grupo de dez homens, eles revidaram. Ninguém foi preso. Os corpos dos jovens foram encontrados minutos depois que os policiais apresentaram dois revólveres calibre 38, uma pistola PT 380 e um saco plástico com 183 sacolés de cocaína, que teriam sido apreendidos onde os bandidos estavam. A família das vítimas contesta a versão de bala perdida dada pela polícia. O batalhão responsável pela operação foi procurado pelo Estado e um policial, que não quis se identificar, informou que os mortos eram bandidos e estavam armados. Numa segunda ligação, outro policial levantou a hipótese de bala perdida. O caso será investigado pela delegacia de São Gonçalo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.