Três morrem na primeira chacina do ano na Grande SP

Não foi preciso mais de 45 horas para que ocorresse a primeira chacina de 2003 na grande São Paulo. O motivo, segundo a polícia, é o mesmo de sempre: acerto de contas entre bandidos ligados possivelmente ao tráfico de drogas. Eram 21h50 da noite da quarta-feira (02), quando três jovens foram baleados na Rua Egito, junto ao nº125, em Vila Canhema, próximo ao centro de Diadema, município do grande ABC paulista.Policiais militares do 24º Batalhão foram acionados via 190 por moradores da região do crime. Ao chegarem à rua, uma viela, encontraram caídos no chão o pintor José Édson da Silva, 20, que já tinha passagem na polícia por furto, o ajudante-geral Carlos Alberto Mateus da Silva, 20, e o estudante Francisco Carlos da Costa Sumakeros, 18.José Edson e Carlos Alberto já estavam mortos, mas o estudante ainda foi levado para o Pronto-socorro Central de Diadema, onde acabou morrendo duas horas depois. A lei do silêncio impera no local do crime, mas a Polícia Militar conseguiu obter informações de que o triplo homicídio foi motivado por uma desavença entre bandidos de bairros vizinhos. O caso está registrado no 3º Distrito Policial de Diadema, pelo delegado Renato César Lopes Biudes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.