Três municípios paulistas decretam emergência por causa de chuva

A chuva forte dos últimos dias na região central do Estado de São Paulo isolou populações nas zonas urbana e rural e obrigou três municípios a decretarem estado de emergência, além de provocar falta de água potável, energia elétrica e telefone. A terça-feira foi dia de contar os prejuízos e trabalhar na recuperação em Bauru, Lençóis Paulista, Cabrália Paulista, Paulistânia e Borebi.Os prefeitos de Cabrália, Paulistânia e Borebi decretaram estado de emergência depois que a chuva levou pontes e interrompeu o acesso às cidades. Em Bauru e Lençóis Paulista, as duas maiores cidades da região, o problema é a falta de água potável para a população.Em Bauru, as bombas de captação da água para 40% da população ficaram submersas pelo transbordamento do rio Batalha. O desabastecimento atingiu 140 mil moradores na segunda-feira. Hoje a água não chegava a 60 mil deles. A perspectiva, segundo o Departamento de Água de Bauru, é de que o abastecimento se normalize nesta quarta ou quinta-feira.Em Lençóis Paulista, a enchente causada pelo rompimento de represas em Borebi, as bombas de captação no rio Lençóis ficaram submersas. Trinta mil pessoas ficaram sem fornecimento de água. O abastecimento deve ser normalizado na sexta-feira. Caminhões-pipa da Sabesp ajudaram no abastecimento de emergência feito pela Prefeitura de Lençóis. Cerca de 50 casas foram inundadas na noite de segunda. Hoje os moradores voltavam para casa.Em Paulistânia, a prefeitura improvisa e usa até tratores para levar os moradores do trevo à cidade por um desvio de 10 quilômetros em estrada de terra. Na zona rural, moradores de dois bairros foram isolados pela queda de três pontes em estradas vicinais.Em Borebi, o prefeito Luiz Antônio Daniel (PTB) disse que o rompimento de quatro represas o levou a decretar estado de emergência. Outros dois açudes, disse, estão sob risco de se romper. O acesso a Borebi pela cidade de Agudos ficou intransitável por causa da queda do aterro da ponte sobre o córrego das Antas. Agora só é possível chegar na cidade pela rodovia SP-300.Em Cabrália a chuva destruiu 12 pontes na zona rural, o que deixou centenas de moradores isolados nos bairros Jibóia, Floresta, Corrente e Palmeiras. Servidores municipais prestavam hoje atendimento de emergência e esses moradores e tentavam recuperar os acessos à zona rural. O prefeito Jacinto Zanoni Filho (PSB), que decretou estado de emergência, calculou em pelo menos R$ 260 mil os prejuízos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.