YouTube/Reprodução
YouTube/Reprodução

Casal e criança morrem após desmoronamento de falésia na praia da Pipa

Stela, de 33 anos, Hugo, de 32, e Sol, de 7 meses, morreram no local. Causa pode ter sido erosão da falésia pelas ondas. Prefeitura diz que vítimas foram alertadas do risco por fiscais

Ricardo Araújo, especial para o Estadão

17 de novembro de 2020 | 13h18
Atualizado 20 de novembro de 2020 | 18h11

NATAL - Um casal e uma criança morreram soterrados após um trecho de falésia desmoronar sobre eles na Baía dos Golfinhos, uma das mais famosas do distrito da praia da Pipa, litoral sul do Rio Grande do Norte. O acidente ocorreu no final da manhã desta terça-feira, 17. As vítimas foram identificadas como Sol de Souza Pereira, um bebê nascido em 7 de abril deste ano, Stela Silva de Souza, de 33 anos, psicóloga, natural de Natal, e Hugo Mendes Pereira, nascido em Jundiaí, de 32 anos. 

Uma das causas do acidente que vitimou a família na praia pode ter sido a erosão da falésia provocada pela arrebentação mais intensa das ondas. O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) emitiu uma nota sobre o caso. “O órgão esclarece que falésias como a do acidente resultam de processos erosivos naturais. Essas formações são bastante frágeis e constantemente afetadas pela ação de chuvas, força das marés, ventos e pela ação do homem e correm riscos iminente de deslizamentos e acidentes naturais, não sendo aconselhado permanecer nesses locais. Vale ressaltar que em períodos de pico de maré maiores que a média (Marés de Sizígia) como o que vem ocorrendo nos últimos dias, as erosões provocadas pela ação da arrebentação das ondas são mais intensas.”

Os corpos das vítimas estão na sede do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN) na zona portuária de Natal, onde serão necropsiados e posteriormente liberados para sepultamento.

A Prefeitura de Tibau do Sul, município ao qual pertence o distrito da praia da Pipa, emitiu nota assinada pelo secretário de Comunicação, Fábio Pinheiro, afirmando que o casal morto pelo desmoronamento da falésia na Baía dos Golfinhos foi alertado momentos antes do acidente por fiscais do município que atuavam no local na manhã desta terça-feira, 17.

No comunicado, Fábio Pinheiro destaca que “a Prefeitura de Tibau do Sul coloca constantemente placas com alerta do risco de desabamento nas áreas de risco, mas logo são levadas pela maré cheia”. Conforme o secretário, as últimas placas foram afixadas no dia 1º de julho passado. Entretanto, com a força das marés, os equipamentos de alerta foram arrancados. 

Casal tinha forte ligação com a natureza

Hugo e Stela possuíam uma forte ligação com a natureza, conforme postagens em suas respectivas redes sociais. Em 2017, Hugo foi personagem de uma reportagem do Domingo Espetacular, da Record TV, detalhando como era viver numa kombi ao lado de uma cadela, a Brisa. Juntos, eles viajaram por cinco continentes e 24 Estados brasileiros, conforme relato de Hugo Mendes Pereira que trocou a vida no escritório pelas aventuras no mundo ao lado da fiel escudeira.

Poucos anos depois, Brisa deu o nome da pousada montada por Hugo na Praia da Pipa, uma das mais badaladas do litoral do Rio Grande do Norte. A Morada da Brisa Pipa era administrada por ele e pela mulher, Stela Souza, psicóloga formada pela UNI-RN e ex-funcionária da Prefeitura do Natal.

Juntos, o casal teve Sol, um menino nascido em 7 de abril deste ano, conforme postagens na rede social do casal. No conteúdo publicado, Stela e Hugo detalharam como foi o processo de gestação e o parto natural, em casa, cercado de natureza. “O Sol raiou. Nosso filho acaba de nascer em casa. Minha mulher eh uma Deus”, escreveu Hugo numa postagem do Instagram no dia 7 de abril deste ano.

No dia 25 de junho, Stela usou a mesma rede social para relatar o parto. “Ao meu companheiro Hugo, honro e saúdo com muito amor e gratidão a nossa união e a nossa força criativa, a sua força e a minha manifestada com alegria no amor e na luz no nascimento do nosso filho. (…) Sol nasceu no dia 7 de abril às 5h35 em casa”.

Além de administrar a Pousada Morada da Brisa, Hugo se dividia em outros trabalhos para complementar a renda. Ele tinha uma vasta experiência em empreendimentos hoteleiros. No dia 15 de outubro passado, Hugo celebrou o aniversário de 32 anos ao lado da família e a contratação para um novo emprego no maior hotel da praia da Pipa.

“Terça feira (13 de outubro), no dia do meu aniversário, porque pra quem acredita em Deus, não existe coincidência nem sorte fui presenteado com um convite pra lá de especial. Vou ser gerente no maior hotel de Pipa, hotel com mais de 130 apartamentos. Mesmo hotel que há 4 anos atrás iniciei meus trabalhos com hotelaria, volto, de novo pela porta da frente. Muito feliz”, escreveu Hugo agradecendo as pessoas que o convidaram para o trabalho. Em seguida, disse: “Stela. Sol. Amo vocês.”

Stela, que morava em Natal e se mudou para a praia da Pipa para morar com o novo marido, já era mãe de um filho, Kaloã. No dia 11 de outubro, numa postagem no Instagram, ela escreveu como legenda de uma fotografia ao lado de Hugo e Sol: “Há dias que no raiar do universo a energia que liga todas as coisas, causa uma ruptura que traz uma trégua de algo que não se sabe o que é, que os pessimistas titubeiam, que às coisas apenas são como são e isso é o suficiente. A infância sorri dentro da gente! Te Amo sol, te amo Kaloã. Te Amo meu amor (se referindo ao marido Hugo.”

Na mais recente publicação, o casal troca declarações de amor. Stela escreveu, abaixo de uma fotografia de Hugo e Sol num pôr do sol na praia: “Retrato... Amo tudo isso construímos juntos”. Hugo respondeu: “Eu te amo. E amo cada detalhe ao seu lado.”

Nas redes sociais, a morte da família teve ampla repercussão. Amigos, familiares e desconhecidos deixaram centenas de mensagens lamentando a prematura e trágica morte da família.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.