Três pessoas morrem em tumulto no Shopping Fiesta

Três pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no tumulto desta manhã no pátio do Shopping Fiesta, na zona sul da capital paulista, onde o grupo mexicano de música pop RBD faria uma sessão de autógrafos seguida de um pequeno show. Ainda não foram divulgadas as identidades das vítimas. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, pelo menos outras 30 pessoas ficaram feridas - 2 delas, pisoteadas, estão em estado grave. Só o Hospital Regional Sul recebeu 22 adolescentes. O local preparado para o evento não tinha capacidade para receber um público tão grande. A organização do evento havia disponibilizado apenas 100 senhas para os autógrafos, mas a Polícia estima que cinco mil fãs compareceram ao local. Algumas pessoas estavam na fila desde as 22 horas de sexta-feira. De acordo com o comando dos bombeiros, a maioria das pessoas atendidas passou mal por causa do calor e da aglomeração. Durante a confusão, o alambrado cedeu e muitas pessoas foram pisoteadas. Segundo os bombeiros, o socorro aos feridos foi facilitado porque os organizadores já haviam preparado uma estrutura para o atendimento ao público do evento, com tendas e paramédicos. A Secretaria Estadual de Saúde ainda não totalizou o número de feridos, que foram encaminhados para o Hospital Campo Limpo e a Santa Casa Santo Amaro, além do Hospital Regional Sul. O trânsito no local foi interrompido para a passagem das ambulâncias. O clima continua tenso no shopping, de onde muitas pessoas ainda não saíram, reclamando da falta de organização e segurança. Crianças se perderam dos responsáveis e muitos pais estão desesperados porque não conseguem encontrar seus filhos. Sucesso entre os jovens, o grupo RBD é composto por seis adolescentes - Anahí, Dulce, Maite, Alfonson, Christían e Chistopher. Eles são os protagonistas da novela juvenil Rebelde, produzida pela Televisa desde 2004 e exibida pelo SBT no Brasil há seis meses. Na chegada do grupo ao Brasil, ontem, uma multidão lotou o saguão do Aeroporto Internacional, em Cumbica. A movimentação dos fãs tumultuou a chegada da delegação do Palmeiras, que jogara na Venezuela pela Copa Libertadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.