Três praticantes de vôo livre sofrem acidente no Rio

Três praticantes de vôo livre caíram com seus aparelhos em dois pontos diferentes da zona sul da cidade. O primeiro acidente ocorreu por volta das 13h30, quando o roteirista Thiago Mendes Worcman, de 28 anos, caiu de asa-delta no interior da Escola Americana, na Estrada da Gávea. Dez minutos depois, o parapente de Márcio Mendes, de 35 anos, foi parar em cima de uma árvore, dentro da mesma escola. Próximo dali, uma hora mais tarde, um homem, cujo nome não foi revelado, fez um pouso forçado em seu asa-delta num local próximo as pedras da praia do Pepino, em São Conrado.De acordo com o Corpo de Bombeiros, a causa dos acidentes ainda não foi esclarecida mas pode ter sido motivada por fortes rajadas de vento vindos do sentido sul em direção à praia. Bombeiros do quartel da Gávea informaram que os praticantes saltaram da rampa da Pedra Bonita em direção ao Cristo Redentor e pouso previsto na Praia do Pepino. Worcman, que é namorado da atriz Carolina Dieckmann, foi socorrido e levado para o Hospital Miguel Couto, na zona sul. No final da tarde, ele foi transferido para a clínica São Vicente, na Gávea. Segundo os médicos, ele teve duas fraturas no braço esquerdo e deslocou o ombro, e seu estado de saúde não é grave. O roteirista ficará em observação por 24 horas até que os médicos decidam se ele será submetido à cirurgia.Mendes foi atendido no local do acidente e liberado em seguida. O terceiro homem que caiu, nada sofreu.Há dois meses aconteceu o primeiro acidente num salto de instrução de vôo livre no Rio. A turista de Manaus Ana Rosa Lapa dos Santos, de 27 anos, e o instrutor de vôo Edvaldo Souza Silva, de 34 anos, morreram depois que o asa-delta em que estavam chocou-se no Costão do Pepino e caiu no mar. Na ocasião, a Associação Brasileira de Vôo Livre interditou a rampa da Pedra Bonita para a realização de vôos duplos até que a causa do acidente fosse apurada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.