Três presos são executados durante rebelião

Três presos foram executados no presídio de segurança máxima Mata Grande, em Rondonópolis (210 km de Cuiabá), hoje pela manhã durante uma rebelião. Pelo menos dez detentos avançaram armados com estiletes e estacas de madeira na hora do banho de sol. O motivo da chacina, segundo a Polícia Militar, foi pelo controle de liderança do tráfico de drogas na penitenciária. O motim começou nas alas 1 e 3. Até o final da manhã, a relações pública da PM, capitã Adriana Metelo, não havia revelado o total de feridos e nem os nomes dos mortos. A rebelião, que começou por volta 8 horas, quando os presos atearam fogo nos colchões, foi controlada por volta das 11 horas. Um dia antes da rebelião o ex-diretor do presídio, Joabe Teixeira, revelou que os presos tinham armadas dentro do presídio.Ano passado houve cinco rebeliões no presídio da Mata Grande. Em uma delas, no dia 3 de fevereiro, 14 presos foram assassinados pelos próprios colegas de cela durante um motim. Um deles foi decapitado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.