Três supostos traficantes são mortos pela PM do Rio

Três supostos traficantes foram mortos hoje durante tiroteio com policiais militares no Morro do Gambá, no Lins, zona norte do Rio, em mais um confronto travado em decorrência da operação "Pressão Máxima", de combate ao tráfico de drogas.Dos três mortos, apenas um foi identificado: Anderson da Rocha, de 22 anos. Com o grupo, foram apreendidos duas granadas, quatro revólveres, 50 sacolés de cocaína e 42 trouxinhas de maconha. Pela manhã, a "Pressão máxima" foi levada a 28 favelas. À tarde, a outras 31.Segundo o subsecretário de Planejamento e Integração Operacional, delegado Paulo Souto, que está à frente da operação, somente no mês de novembro, quando o esquema começou, 60 bandidos foram mortos.PuniçãoAinda hoje, três policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) que participaram na terça-feira da operação na favela Beira-Mar, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, que resultou na morte da estudante Aline Gonçalves de Lima e do pastor evangélico Marcelo Salgueiro de Menezes, foram punidos. Um deles, Rodrigo Corrêa Lima Furtado, foi preso administrativamente. Outros dois foram afastados por terem mentido: disseram que não foram feitos disparos.O próprio delegado titular da DRE, Túlio Pelosi, havia declarado anteontem que os policiais não atiraram. O secretário Anthony Garotinho anunciou as punições depois de se reunir com moradores da favela. Ele afirmou que a ação foi "desastrada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.