Três universitários são mortos em churrascada no Rio

Três jovens morreram e um ficou ferido por balas perdidas durante uma festa organizada por alunos da UniverCidade no Clube Indiano, localizado no Méier, subúrbio do Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo. Segundo testemunhas, por volta das 2 horas, um policial conhecido como "Zoião" teria discutido com sua namorada e foi expulso da festa. Do lado de fora, ele sacou uma arma, fez vários disparos na direção dos cerca de 300 convidados e depois fugiu. A polícia recolheu no local 15 cápsulas de pistola. Os corpos dos estudantes Rogério Ferreira Aguiar, de 20 anos, e Priscila Nunes Barbosa, de 16 anos, acabaram de ser liberados pelo Instituto Médico Legal (IML), no centro. Segundo informações dos médicos que atenderam Rogério no Hospital Salgado Filho, no Méier, zona norte, Diego Cardoso, de 20 anos, também morreu há pouco no Hospital Marcílio Dias. O quarto estudante, Rafael Spena Braga, de 19 anos, está internado no Salgado Filho e o quadro dele é estável. De acordo com Raimundo Ferreira da Cruz, de 63 anos, pai de Rogério, o filho saiu de casa por volta de 19h30 de ontem, acompanhado por Rafael. Ele disse que o filho não costumava sair à noite e que estava arrasado com a notícia. ?Infelizmente, é o mundo que nós temos. Eu só quero justiça.? Priscila e Rogério serão enterrados hoje à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.