Treze casas atingidas pela cratera do metrô são liberadas

O governo liberou a entrada de treze famílias vítimas do acidente nas obras da Estação Pinheiros do Metrô em seus apartamentos. Elas já podem retirar os laudos de desinterdição na Subprefeitura de Pinheiros. Com os documentos em seu poder, os proprietários e inquilinos deverão procurar o Consórcio Via Amarela, munidos de dois orçamentos, para execução dos reparos dos imóveis. Após a apresentações dos orçamentos, o consórcio pagará a recuperação dos apartamentos. As família moram em edifício da Rua Conselheiro Pereira Pinto. Quatro delas entraram em acordo de indenização com o consórcio e irão residir em outros locais. As outras nove famílias poderão retornar aos seus imóveis ou aguardar nos hotéis onde estão hospedadas até o término da reforma. Independentemente do ressarcimento do reparo dos 13 imóveis, os proprietários e inquilinos receberão a indenização de danos morais determinadas pela Justiça.Um deslizamento na construção da estação Pinheiros da Linha Amarela do metrô deixou uma cratera de cerca de 80 metrôs de diâmetro e 30 de profundidade próximo à Marginal Pinheiros,no dia 13 de janeiro. O acidente resultou na morte de quatro pessoas, e diversas pessoas tiveram suas casas desapropriadas por risco de desabamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.