Tribunal investiga construção do Fifa Fan Fest em Cuiabá

TCE-MT questiona fato de serviços terem sido contratados sem prévia licitação

Fátima Lessa, Especial para O Estado

12 de junho de 2014 | 19h15

CUIABÁ - O conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), João Batista Camargo, determinou por medida cautelar, divulgada no Diário Oficial de Contas, que a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo FIFA 2014 não efetue pagamentos à Associação Casa de Guimarães, contratada para a construção do Fifa Fan Fest.

O Tribunal questiona o fato dos serviços terem sido contratados sem prévia licitação. A Secopa tem o prazo de cinco dias para encaminhar ao Tribunal todos os documentos relacionados ao convênio com a organização social. Entre eles, documentos da associação, tais como estatuto, associados, entre outros. Também devem ser encaminhados atestados de capacidade técnica emitidos por outros parceiros, além do Governo do Estado, para comprovar a execução de projetos em valores correspondentes ao valor do convênio.

A Secopa deverá encaminhar ao TCE-MT o cronograma das ações da Associação Casa de Guimarães para a implantação de toda a estrutura conveniada para a realização do Fifa Fan Fest e a planilha detalhada do custo individual de todos os itens de despesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.