Trinta metalúrgicos são internados com intoxicação alimentar

Pelo menos 30 trabalhadores da empresa metalúrgica Schrader Bridgeport, de Jacareí, no Vale do Paraíba, foram hospitalizados com sintomas de intoxicação alimentar entre a tarde de quinta-feira e a manhã desta sexta-feira, 16. Alguns operários começaram a passar mal logo depois do almoço, onde o cardápio era formado por arroz, feijão, carne com molho madeira, tomate e polenta frita. Segundo relato dos trabalhadores ao Sindicato dos Metalúrgicos, a suspeita seria da carne ao molho servida no almoço e também no jantar da quinta-feira. Eles tiveram náuseas, mal-estar, vômito e dores abdominais. Muitos não foram trabalhar na manhã de quinta. "São vários trabalhadores passando mal, portanto, só pode ser um problema da comida da fábrica. O problema tem que ser encontrado, até mesmo para termos certeza que o caso não é grave", disse o diretor sindical, Gláucio Santos. A empresa terceiriza o fornecimento de comida, mas a empresa não foi informada.Técnicos da Vigilância Sanitária foram até a fábrica fazer uma vistoria na cozinha industrial, no cardápio, nos alimentos guardados e também nos profissionais que fazem a comida. "O Sindicato vai fazer também uma reunião de urgência com a Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) para que os todos sejam fiscais pela saúde e segurança dos funcionários na fábrica", disse Santos. A metalúrgica Schrader fabrica válvulas pneumáticas e tem cerca de 300 trabalhadores. Ninguém na empresa quis falar sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.