Trio acusado de canibalismo é indiciado por morte de terceira mulher

Crime foi quadruplamente qualificado por motivo fútil, dificuldade de defesa da vítima, ocultação de cadáver e subtração de menor

Angela Lacerda, de Recife, Agência Estado

05 Junho 2012 | 15h16

Já indiciado pela morte de duas mulheres em Garanhuns, PE, o trio acusado de canibalismo, Jorge Beltrão Negromonte Silveira, 50 anos, sua mulher Isabel Cristina Pires Silveiura, 50 anos, e a amante Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25, responde a partir desta terça-feira, 5, pela morte de uma terceira vítima, Jéssica Camila da Silva Pereira, em 26 de maio de 2008, em Olinda, quando a vítima tinha 17 anos. O trio ficou com a filha da vítima, então com menos de dois anos de idade.

O crime foi quadruplamente qualificado - motivo fútil, dificuldade de defesa da vítima, meio cruel, ocultação de cadáver, além de subtração de menor. Exames de DNA comprovaram que os restos encontrados nos tijolos das paredes pertenciam a Jessica. Embora o inquérito em Pernambuco tenha sido encerrado com esse indiciamento, a polícia da Paraíba investiga outra suposta vítima. Os três estão presos. O caso agora está com a Justiça.

Mais conteúdo sobre:
CrimecanibalismoGaranhuns

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.