Trios e arrastão encerram carnaval baiano

O encontro dos trios elétricos na Praça Castro Alves e o Arrastão da Timbalada na orla marítima mantiveram mais uma vez a animação do folião de Salvador até o inicio da tarde da Quarta-Feira de Cinzas no encerramento no carnaval baiano. Comandado pelo trio Armandinho, Dodô e Osmar (dos inventores do trio elétrico) o encontro lotou a Castro Alves revivendo o evento criado por Osmar Macedo, pai do guitarrista Armandinho na década de 70.A festa começou no inicio da madrugada com a chegada do trio do forrozeiro Val Macambira. Depois foram os cantores Lui Muritiba, Luiz Caldas, Sarajane e Baby do Brasil. Armandinho apareceu por volta das 4 da madrugada e comandou o encontro até o amanhecer. No encerramento do encontro, Armadinho tocou o Hino do Senhor do Bonfim relembrando os tempos do velho Osmar Macedo que iniciou essa tradição (que nunca foi bem vista pela Arquidiocese de Salvador) para agradecer o fim da festa.Depois do encontro na Castro Alves a maioria dos foliões seguiu andando até o Largo do Farol da Barra, na orla marítima para o Arrastão da Timbalada. Antes disso, Daniela Mercury se apresentou às 7 horas para quem já tinha passado uma madrugada de muitos shows na orla. Comandada por Carlinhos Brown fantasiado de índio, a Timbalada começou o seu arrastão por volta das 10 horas seguindo do Largo do Farol até o Bairro de Ondina. Brown seguia a pé com o microfone na mão. Em cima do trio da Timbalada, o cantor Ninha ajudava na animação dos milhares de foliões que seguiam o bloco. Mais atrás, a cantora Ivete Sangalo que se integrou ao Arrastão nos últimos anos, trazia mais um grupo de foliões cantando em cima do seu trio. O Arrastão da Timbalada chegou no final do circuito Dodô, no Bairro de Ondina, por volta das 12h15, encerrando o carnaval.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.