Tristeza na saúde pública

Utilizo o Sistema Único de Saúde (SUS) e no dia 24 de novembro tentei ser atendida em quatro unidades, já que tinha tido uma crise renal. Na primeira unidade, no Hospital Itaim Paulista, não havia clínico-geral. Tentei por duas vezes passar por uma consulta na emergência, porém, por ser troca de plantão, não havia previsão de atendimento. Na segunda, no Hospital Tide Setúbal, em São Miguel Paulista, também não havia clínico-geral e fui encaminhada ainda com muita dor para uma AMA, onde não seriam feitos os exames necessários para meu caso. Procurei por uma segunda AMA, localizada no bairro Jardim das Oliveiras, onde me informaram que o médico só atenderia a partir das 13 horas (ainda era de manhã). Então voltei ao primeiro hospital e perguntei se ainda estavam sem previsão de atendimento. Não consegui ser atendida nem pude trabalhar. Este e-mail reflete minha indignação pelo descaso com a saúde pública, pelo péssimo atendimento prestado. Como provar que estava doente sem ter um documento médico?ANDREZA TEIXEIRA AGUILARSão PauloO Hospital Geral Itaim Paulista esclarece que a paciente deu entrada na unidade no dia 24 de novembro, às 8 horas. Ela passou pelo setor de qualificação de risco, onde foi avaliada e solicitado que aguardasse atendimento médico. A paciente foi chamada por diversas vezes, mas não atendeu ao chamado. Não há outro registro em seu nome na unidade. O hospital esclarece que no dia havia quatro médicos. A Secretaria de Estado da Saúde informa que as outras unidades citadas pela leitora são municipais e não estão sob sua gerência. Pedágio no RodoanelComo usuário diário das rodovias administradas pela CCR, gostaria de deixar aqui meu veemente protesto contra a concessionária responsável pelo Rodoanel referente a infra-estrutura montada para a cobrança de pedágio em suas saídas. Não era preciso ser nenhum gênio especialista em engenharia de tráfego para prever o óbvio - que haveria enormes congestionamentos em razão das pouquíssimas cabines de cobrança ou do Sem Parar na saída para a Rodovia Castelo Branco. É inadmissível a situação encontrada na quarta-feira: um congestionamento que se alastrava por todas as pistas, aumentando em mais de 20 minutos o percurso. Já não basta ser achacado com as quantidades absurdas de pedágios nas rodovias paulistas, seus altos valores, os custos para ser cliente do Sem Parar, que supostamente me proporcionaria "agilidade" nos pontos de cobrança, ainda sou obrigado a agüentar esse congestionamento por causa da incompetência da empresa em prever tal situação. Espero que as autarquias competentes tomem as devidas providências, pois duvido muito que o fluxo de veículos diminua, aliás, o que se observa em todos os pontos da cidade é justamente o contrário!CARLOS RENATO PAVANELLI OLIVOLimeiraPerigo na BandeirantesQuando a CET vai pintar as faixas de divisão de pistas da Avenida dos Bandeirantes? Se durante o dia é complicado trafegar com segurança, à noite e em dias chuvosos fica quase impossível, principalmente para os motociclistas. Alguns trechos da pista estão com ondulações e os caminhões mudam de faixa sem ter uma referência de espaço.CLÁUDIO FAVEROSão PauloO Departamento de Imprensa da CET respondeu que a companhia elaborou projeto para a instalação de nova sinalização horizontal na Avenida dos Bandeirantes. O referido projeto será adotado de acordo com o cronograma de obras e serviços da CET. O leitor contesta: Lamento pela resposta da CET. Para mim, que passo por essa Avenida duas vezes ao dia, seguir "cronograma de obras e serviços" não significa nada. A "nova sinalização" pode ser providenciada tanto amanhã, como no próximo milênio. Sem ter como pagar Mudei-me para meu novo apartamento em outubro e a luz foi ligada no dia 17 de setembro. O problema é que não recebi nenhuma conta até hoje e sei que outras pessoas do prédio já receberam. Não consigo falar com a Eletropaulo, ou o telefone está indisponível, ou congestionado. Quando consegui ser atendida, o funcionário disse que não consta ligação no meu apartamento! Como, se toda parte elétrica está funcionando? A conta, se vier, trará os valores de todos os meses de uma vez? Como consumidora me sinto desrespeitada.ALESSANDRA BELLUZZOSão PauloAES Eletropaulo informa que em 10/12 o cadastro da cliente foi regularizado.As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.