Troca de acusações marcam debate em Pernambuco

Troca de farpas e acusações foram a tônica do debate entre seis candidatos ao governo de Pernambuco. O ex-ministro da Saúde, Humberto Costa (PT) acusou o governador e candidato Mendonça Filho (PFL) de ter sucateado hospitais e de incompetência na área da habitação, "governando para uma minoria". Mendonça Filho, que o havia chamado de incompetente como ministro, afirmou que o governo de Miguel Arraes (PSB), anterior ao de Jarbas Vasconcelos (PMDB), acumulou déficit de mais de R$ 1bi e houve três folhas de pagamento em atraso, sendo necessário tempo para recompor o Estado. Eduardo Campos (PSB) responsabilizou o governo estadual pelo alto custo da energia elétrica. Já Edílson Silva (PSOL) disparou contra acusando os três de co-responsáveis pela "exclusão do povo" nas decisões de governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.