Troca de tiros atinge igreja de vidro no RJ e cancela missa

Uma intensa troca de tiros entre policiais militares e assaltantes em fuga no início da manhã acordou moradores e provocou pânico nas principais ruas da Lagoa, na zona sul do Rio. Pelo menos dez tiros atingiram a fachada da Igreja de São José, que é de vidro, na Avenida Borges de Medeiros, assustando fiéis que chegavam para a missa das 7h30. Ninguém se feriu, mas a celebração foi cancelada. Três suspeitos foram presos, dois deles feridos.Anderson Soares da Silva, de 23 anos, David Gonçalves e o terceiro comparsa tentaram assaltar um edifício, dizendo que entregariam uma encomenda. Diante da resistência do porteiro, tentaram rendê-lo. O porteiro escapou e pediu ajuda na rua. No momento, passava uma patrulha do batalhão da PM do Leblon. Assustados, os bandidos fugiram e iniciou-se uma perseguição. Na fuga, Silva e Gonçalves roubaram uma motocicleta. Derraparam e correram até a igreja, onde renderam o motorista de um Chevette, mas não conseguiram levar o carro. Iniciou-se nova troca de tiros. O carro foi atingido e o motorista teve de jogar-se no chão.Nenhuma imagem da igreja foi atingida, apesar de os tiros terem deixado dezenas de vidros da fachada quebrados. Um casamento foi realizada no local às 9h. Os convidados tiveram de pisar em cacos de vidro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.