Tropa de choque controla PMs rebelados na Bahia

O comando do 8º Batalhão da PM - onde vários soldados estavam aquartelados - foi retomado pela tropa de choque. Apesar da utilização de bombas de efeito moral, não há confirmação de feridos na ação com se pensou inicialmente. Os rebelados decidiram parar o quartel por volta das 8 da manhã como resposta à prisão de cinco líderes do movimento reivindicatório dos policiais. Vários rebelados voltaram a usar os capuzes da greve de julho e exibiam armas em punho mas foram controlados e desarmados pelos colegas da tropa de choque.O comandante Jorge Luiz Souza disse estar convocando tropas do interior do Estado para garantir o policiamento na capital e reforçar os pontos controlados pelos grevistas. Souza garantiu, no entanto, que a situação está controlada. Ele classificou o movimento como político e culpou os deputados do PT por incitarem a greve para denegrir a imagem da Bahia.Segundo Souza, a PM vai garantir o policiamento do Farol Folia, festa carnavalesca que será realizada no final de semana na orla de Salvador, na Lavagem do Bonfim, no próximo dia 17 e no Carnaval.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2002 | 13h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.