TSE manda recolher 40 milhões de cartilhas do Fome Zero

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a suspensão das 40 milhões de cartilhas "Emília e a Turma do Sítio", que ostentam na capa o logotipo da campanha Fome Zero e e a inscrição "Criança Saudável, Educação Dez", e na contra capa a logomarca "Brasil, um país de todos", acompanhada da expressão "governo federal". Segundo informou o site do TSE, a representação foi movida pela coligação PSDB-PFL, contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros da Educação, Fernando Haddad, da Saúde, José Agenor Álvares, e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias.Na avaliação do ministro Marcelo Ribeiro, as logomarcas ou símbolos empresta às publicações "caráter propagandístico", devido à citação do Fome Zero, conhecido como programa social do atual governo e do "Criança Saudável, Educação Dez", também projeto do atual governo. Ribeiro afirmou que uma nova cartilha pode ser distribuída, sem as expressões, marcas ou símbolos identificadores do governo federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.