Tucano elogia Lembo por críticas a Lula

O comando da campanha do candidato tucano à Presidência da República, Geraldo Alckmin, recebeu com satisfação a entrevista concedida ao Estado pelo governador de São Paulo, Cláudio Lembo, que chamou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "desequilibrado", ao comentar uma declaração do presidente sobre o continuidade dos ataques do PCC em São Paulo."Ele (Lembo) passou franqueza e mostra que está cumprindo o papel e a sociedade sabe que ele está enfrentando o crime. Não vacila nem concilia", afirmou o coordenador da campanha, senador Sérgio Guerra (PSDB-PE). Na sua avaliação, o governo estadual precisa continuar nessa linha: enfrentar o problema com firmeza. Ele concorda com as críticas de Lembo ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Do ponto de vista de segurança pública o governo do PT é nulo", disse. A mesma opinião foi manifestada pelo líder do PFL no Senado, José Agripino (RN). "O presidente Lula precisa parar de posar e fazer marketing. Mas sim liberar o dinheiro prometido para os presídios e acabar de uma vez com essa fanfarrice", reagiu o líder. O pefelista acusou também Lula de transformar o problema de violência em São Paulo em fato eleitoral. "Vamos agir com seriedade e cada qual fazendo a sua parte. Lula está transformando o fato, que é administrativo em eleitoral para não assumir sua responsabilidade", completou. O candidato presidenciável da coligação PSDB e PFL desembarca nesta sexta-feira em Aracaju para fazer campanha na capital de Sergipe. Depois de muita briga o PSDB e o PFL fizeram uma aliança no Estado, mas alguns deputados tucanos continuam dissidentes e insistem em apoiar o candidato do PT, Marcelo Deda, ao governo estadual. O governador João Alves (PFL) que disputa a reeleição deve conversar com Alckmin sobre esse problema político.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.