Andre Dusek/AE-8/12/2008
Andre Dusek/AE-8/12/2008

Tucano obtém liminar e fica no governo em RR

Anchieta Jr. e vice haviam sido cassados na sexta-feira, mas TSE decidiu que afastamento do cargo só pode ocorrer após julgamento de recursos

Mariângela Gallucci e Loide Gomes, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2011 | 00h00

Cassado na sexta-feira pela Justiça Eleitoral, o governador de Roraima, José de Anchieta Junior (PSDB), conquistou um tempo extra de mandato. O ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), suspendeu ontem decisão que determinava a saída imediata do cargo e a posse do segundo colocado na eleição e adversário do tucano, Neudo Campos (PP).

A liminar do TSE foi concedida minutos antes do horário marcado para a diplomação de Campos, na manhã de ontem. Para suspender os efeitos da cassação, Versiani disse que não era possível tirar o governador do posto antes da publicação da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) e do julgamento de eventuais recursos. Anchieta e o vice-governador, Francisco de Assis Rodrigues, foram cassados pelo TRE após representação na qual Campos sustentou que houve uso indevido dos meios de comunicação na campanha do tucano. Candidato à reeleição, Anchieta teria usado a Rádio Roraima, que integra a estrutura da Secretaria de Comunicação do governo, para divulgar sua campanha e para atacar Campos.

Jurisprudência. "A jurisprudência do tribunal tem decidido que a execução de decisão da Justiça Eleitoral deverá aguardar a respectiva publicação e eventual oposição de embargos de declaração, inclusive com a apreciação dos declaratórios e consequente publicação dessa decisão", disse Versiani.

Tanto Anchieta quanto Campos enfrentam problemas na Justiça. Em outra investigação, a mulher do tucano é acusada de envolvimento num suposto esquema de compra de votos. Campos já foi alvo de investigação da Polícia Federal. Ontem, teve sua prestação de contas da campanha rejeitada.

Passeata. Em Boa Vista, apoiadores de Campos passaram a noite de anteontem em vigília na frente da Assembleia Legislativa. Com a liminar que manteve Anchieta no cargo, fizeram uma passeata até a sede do TRE. Na Praça do Centro Cívico, correligionários do governador soltaram fogos após a liminar do TSE que manteve o tucano no cargo.

Anchieta atacou o rival, dizendo que ele responde a "vários processos" na Justiça e que tenta "de forma irresponsável desestabilizar" Roraima. Campos afirmou que já esperava a permanência do rival no cargo, mas disse que "a decisão ainda é uma vitória, pois a liminar é provisória".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.