Tucanos discutem resposta na televisão

O comando de campanha do PSDB ainda discutia na noite de ontem a conveniência de o candidato tucano à Presidência da República, José Serra, utilizar seu horário na TV hoje para responder às declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ana Paula Scinocca, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2010 | 00h00

No propaganda eleitoral de terça-feira à noite, o presidente Lula falou sobre o episódio da quebra dos sigilos de tucanos ligados Serra, durante 2 minutos e 15 segundos, quando acusou o PSDB de "calúnia" e "baixaria, reforçando a estratégia do PT de blindar a candidata governista Dilma Rousseff.

Pela manhã, tucanos defenderam a tese de que Serra deveria responder a Lula na TV. Serra chegou a cancelar agenda em Corumbá (MS) para ficar à disposição da equipe de comunicação, comandada pelo jornalista Luiz Gonzalez. Até as 19h30, no entanto, nenhum depoimento havia sido gravado.

Madrugada. Os tucanos consideravam a hipótese de a gravação vir a ser feita de madrugada, depois da realização do debate Estado/TV Gazeta.

Em São Paulo, o próprio Serra não confirmou se gravaria ou não resposta a Lula. "Isso não está definido. No programa eleitoral eu falo para a população brasileira. Eu não falo para este indivíduo ou aquele, ou para responder isso ou aquilo", afirmou o candidato tucano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.